Tópico

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Hearthstone


Eu odeio multidões, também sou completamente anti-social. Não é nenhuma agorafobia, mas poder ficar em casa, isolado, uma ilha, é ótimo. Infelizmente, é claro, paz custa caro e ainda tem efeito colateral: solidão. Não importa. Eu pago em parcela, consumo em porções.
As vezes eu, estarei ficando louco? A cidade é uma selva, babilônia de concreto e asfalto. Olhares alarmados, doentios. Quanto tempo é preciso para atravessar a rua? Os carros de som me corroem os sentidos. Quantos prozacs terei de tomar até o fim do verão?
São dias de sol forte, cegueiras e reticências. Mas também, se não há sol nada vejo, então como entender o que acontece nos meandros do sistema? Politicalha interna ou externa? Porra. O quê se aproveita de uma viagem ao inferno?
Mas eu ainda gosto de andar na rua à noite, vigília de boêmios, escutando os próprios passos. Nino rota no sobrado. Os pensamentos fluem enquanto os muros tombam. A cidade dorme.

2 Comentários:

Magno Rocha disse...

Muito interessante este seu espaço...

Certamente vou me manter conectado nas atualizações e vou repassar este endereço aos meus contatos...

É um convite à reflexão... é mais que entretenimento!

Obrigado!

*****
Meu blog literário:
http://selvabrasil.blogspot.com
Neste hospedo contos, crônicas, poemas, foto/imagens e um zine (projeto paralelo). Confira!

Rogério disse...

Gracias!