Tópico

domingo, 18 de janeiro de 2009

Tudo em paz no matadouro

Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara.

Quem leu a matéria do post anterior sabe, até aquilo que a olho nu pode parecer uma vantagem acaba se revelando um terrível pesadelo. Imagine então a perda de um sentido crucial como por exemplo a visão. Em um mundo onde o que vale é aparência as coisas iriam se complicar e muito.
Ensaio sobre a cegueira é o filme mais perturbante que assisti nos últimos tempos. É de uma crueza assustadora. No filme uma epidemia de cegueira expõem o ser humano ao mais terrível dos flagelos, sua própria natureza.
E o pior é que por mais absurdo que pareça, você sabe que aquilo tudo é plausível, que numa disputa entre homens o resultado sempre será imprevisível. Pois a pior das doenças infelizmente não tem cura.
E ai esta o grande trunfo da história, a epidemia é metafísica, ao perder a visão os personagens são também despidos de qualquer civilidade, moral ou alma. E o que resta é o instinto de sobrevivência, a lei do mais forte, primitivismo. As pessoas cobrem-se de ornamentos para esconder sua natureza selvagem, mas a linha é tênue, é muito fácil irromper para o outro lado.

1 Comentários:

QUADRIDEKO disse...

Parceiro

Deixei uma brincadeira pra você lá no Quadrideko. Passa lá e dá uma olhada