Tópico

sábado, 27 de agosto de 2011

Oração

Considerando tudo que o Senhor me deu, corro o risco de passar-me por um lazarento hipócrita ao ousar, aqui, também alugar vossos ouvidos divinos com minhas lamurias mundanas. Mas, crente que é vossa mão que vem abençoando meus passos nessa jornada e, quando necessário, apunhalando aqueles que me querem mal, clamo que não descuide daqueles desgraçados que tanto te amam e gritam teu nome. Pois eles, tragicamente, só tem a ti como consolo e ao teu reino como abrigo.
Dada a peculiaridade dessa oração, rogo que compreendas o contexto geral no qual ela é transcrita, do qual naturalmente és onisciente e pactuante. Rezo que intervenhas logo e de um fim pragmático em todos esses conflitos armados movidos pelo ódio entre iguais e ignorância coletiva, quantos destes então declarados em tua graça.
Peço, principalmente, que ilumine a física moderna e seus cientistas que tanto te desprezam e que um dia ainda hão de provar que não existes, que és apenas a personificação da retórica do autor. Mas dai também já não importa mais, pois nesse dia tudo ficará devidamente explicado, todos os mistérios solucionados, todas as perguntas respondidas e toda humanidade proscrita.
Amém.

1 Comentários:

Jeniffer Haddad disse...

Adorei! Seguindo você.